Star Wars: O Despertar da Força | Franquia retorna em boas mãos

 

starwars7nacional

Star Wars é um ícone cultural sem igual na história do cinema. O impacto que a franquia teve no mundo do entretenimento ainda é tão significativo que nem mesmo os fracos três últimos filmes foram capazes de abalar esse status. O mundo ficcional criado por George Lucas deu início a uma infinidade de histórias relacionadas, contadas em livros, quadrinhos, jogos e séries de TV. E agora, com um filme novo em cartaz e sob direção de J. J. Abrams, Star Wars quer mostrar que pode ser bom mais uma vez no lugar onde tudo começou: na tela de cinema.

Star Wars: O Despertar da Força continua a história da saga 30 anos depois dos eventos de O Retorno de Jedi (1983), o último filme da franquia na ordem cronológica. Personagens clássicos estão de volta, como Han Solo (Harrison Ford), Leia Organa (Carrie Fisher) e Luke Skywalker (Mark Hamill), mas o foco desse novo filme está mesmo em seus novos protagonistas – até porque são eles que formam o fio condutor dessa nova trilogia que se inicia. Formado por Rey (Daisy Ridley), Finn (John Boyega) e Poe Dameron (Oscar Isaac), o novo trio principal possui carisma o suficiente para durar o filme inteiro, e, acredito eu, para os próximos dois também.

No lado sombrio, o grande destaque fica por conta de Kylo Ren (Adam Driver), uma figura maligna que, nos moldes de Darth Vader, se veste completamente de preto, usa máscara e possui uma voz modulada. A composição do personagem funciona muito bem, e não digo isso apenas por conta da atuação de Driver – o design de som, que assume uma importância fundamental durante o filme inteiro, tem no antagonista o melhor exemplo do seu uso. O som dos passos de Kylo são pesados, o que colabora para estabelecer a presença ameaçadora do vilão. Já seu sabre de luz possui um som mais elétrico e oscilante, características que também podem ser atribuídas ao próprio personagem.

kyloren1

O histórico de Star Wars como franquia e o atual momento do cinema blockbuster colocam O Despertar da Força numa situação bastante única quanto a efeitos especiais, algo que sempre foi marca registrada das produções da Lucasfilm. Os filmes da trilogia original ficaram marcados pelo bom uso de efeitos práticos, enquanto os da trilogia prequel abusam tanto de computação gráfica que chega a ser ridículo. Abrams, que cresceu assistindo filmes com efeitos práticos, traz essa noção de volta a Star Wars, e com sucesso.

Muitos dos cenários são grandiosos e, mais do que isso, reais, o que faz toda a diferença quando é necessário dar credibilidade ao que se pretende mostrar na tela – o que vale inclusive para super produções fantasiosas, como é o caso. As imagens geradas por computador continuam, é claro (ninguém pediu para elas saírem), mas são inseridas na tela de maneira mais orgânica que nos últimos filmes, tanto por causa da técnica de Abrams quanto pelo avanço natural da tecnologia.

Star-Wars-72

Além dos efeitos práticos, a película também pegou outros elementos emprestados da trilogia original. Não enxergo isso como uma cópia ou remake enrustido, mas sim como uma maneira de pegar o que funcionou no passado da franquia e rearranjar para que ela possa seguir em frente. O roteirista Lawrence Kasdan, famoso pelo seu trabalho em O Império Contra-Ataca (1980), assume a mesma função em O Despertar da Força. Outro que voltou foi o compositor John Williams, ótimo como de costume.

Esse misto de novos e antigos elementos faz do filme uma ótima experiência cinematográfica. Quem já conhece a saga vai se encantar ao reconhecer situações familiares, enquanto que os novatos têm a chance de se deixar levar pela saga espacial com o melhor filme de Star Wars produzido neste século. Que a Força esteja com você!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s