6 coisas incríveis (e um pouco loucas) feitas por fãs de Harry Potter

Fãs de Harry Potter

O fanatismo pode fazer com que pessoas aparentemente comuns tomem atitudes um tanto (ou muito) fora do comum. E quando o assunto é cultura pop, duvido que alguma outra propriedade intelectual tenha criado uma base de fãs tão grande quanto a franquia Harry Potter. O último livro saiu em 2007, e o último filme em 2011, mas o interesse pelo universo criado pela escritora J.K. Rowling ainda está longe de ir embora.

E em meio e todas as pessoas que curtem o mundo mágico do menino bruxo, existem aquelas que não medem muito bem as próprias atitudes e decidem ir um pouquinho longe demais movidas pela paixão por um universo ficcional. Então vamos lá, começando pelo cara que…

1) Criou um falso documentário sobre a Batalha de Hogwarts

Para nós, pessoas do mundo real, a Batalha de Hogwarts é o ponto alto da saga de Harry Potter. Foi nela que culminou toda a tensão que vinha sendo construída desde o início da franquia, e tanto no livro quanto no filme ela é retratada como um espetáculo. Mas para as pessoas que vivem naquele mundo, a tal batalha foi um pesadelo que custou muitas vidas e, se perdida, transformaria a vida de todos num inferno.

Foi por esse ângulo que o fã Nicholas Acosta criou o falso documentário The Battle of Hogwarts, filme que volta ao evento 20 anos após o ocorrido. Está até disponível no YouTube dividido em partes.

Tirando o falso sotaque britânico dos atores, é possível perceber o cuidado que Nicholas teve ao compor seu fan film. Ele inclusive foi até o parque de Harry Potter em Orlando para conseguir imagens mais autênticas do castelo e de Hogsmeade. Um pouco de computação gráfica também foi utilizada para fazer o truque das fotografias em movimento e os planos do castelo ao longe.

Esse, pra mim, é um tipo legal de obsessão. Diferente do carinha aí embaixo, que…

2) Tem três cômodos da casa recheados de itens de Harry Potter

Eu não coloquei “recheados” em negrito e itálico à toa. Veja bem: o cara do vídeo acima (que diz se chamar Harry J. Potter) tem quatro tatuagens inspiradas em Harry Potter – sendo uma delas um autógrafo de J.K. Rowling -, uma quantidade suficiente de roupas da franquia para usá-las durante três meses sem repetir nenhuma peça (!) e os mais variados tipos de memorabilia. Tudo isso registrado em vídeo como se o fã estivesse controlando a câmera com um feitiço.

O vídeo foi postado no YouTube há quase cinco anos no canal HarryPotterHimself, que infelizmente não nos dá mais informações sobre a quantas anda a coleção desse fã atualmente. Meu palpite é de que ele à essa altura já deve ter uns três apartamentos recheados de objetos. E como estamos falando de vídeo,  tem o sujeito que…

3) Criou uma trilogia de paródias musicais inspiradas em Harry Potter

Nunca saberemos com certeza, mas eu acho que o ator/cantor/compositor/músico Darren Criss não tinha muita noção do reconhecimento que iria obter quando lançou a paródia musical em forma de peça de teatro no YouTube. Seis anos e onze milhões de visualizações depois, Darren praticamente deve sua carreira ao sucesso de peça. Ele participou de Glee e hoje faz parte do elenco de American Horror Story: Hotel.

O projeto rendeu duas sequências: A Very Potter Sequel e A Very Potter Senior Year – este último contou inclusive com a participação de Evanna Lynch, atriz que interpretou a bruxa Luna Lovegood nos filmes da série. Mas nem sempre esses projetos de fãs dão certo. Muitos deles são bem estranhos, como é o caso do…

4) Wizard rock, um gênero musical dedicado ao universo bruxo

É bem chato explicar algo engraçado quando as pessoas estão por fora do contexto da coisa, certo? Esse sentimento meio que resume o wizard rock: é um gênero musical específico demais, de difícil compreensão para qualquer pessoa que não esteja familiarizada com os termos e personagens criados por J.K. Rowling.

Harry and the Potters, Draco and the Malfoys e The Parselmouths são algumas das bandas que tocam músicas desse gênero que inclusive está documentado na nossa querida Wikipédia. Me considero aberto a estilos musicais diferentes, mas esse wizard rock realmente não é pra mim.

Mas tem que goste, então deixa a galera se divertir. O lado positivo é que o pessoal dessas bandas usa o tempo livre para escrever músicas originais baseadas num universo que elas gostam, e se tem algo que eu valorizo na internet é a produção de conteúdo original. Os fãs a seguir, por outro lado…

5) Acordaram de madrugada para visitar um parque superlotado

Paisagens rochosas, calor forte, pessoas gritando o tempo todo. Visão do inferno? Não, foi a inauguração do parque de Harry Potter em Orlando. O parque vai ficar lá pra sempre, mas as pessoas que foram até lá na inauguração, em 2010, aparentemente não sabiam disso. Uma delas, no vídeo acima, conta que chegou no complexo da Universal às três da manhã e precisou esperar porque o estacionamento não estava aberto ainda. O vídeo completo (em inglês) está aí.

Com exceção da estreia de filmes, não compreendo muito essa coisa de ter que ir primeiro conferir algo – ainda mais quando esse “algo” vai ficar por aí durante décadas. A matéria inteira é basicamente uma colagem de pessoas falando “amazing” e ficando surpresas com tudo o que vêem lá dentro. Ações que, veja bem, poderiam ser feitas em qualquer oportunidade em vez de na inauguração do negócio.

Agora, sabe quem iria se deliciar completamente num parque como esse? Ela…

6) …A japonesa que cheirou os dedos depois de tocar no rosto de Daniel Radcliffe

Pois é. Se a descrição é bizarra, imagina o vídeo em si. A garota em questão se chama Kana. Ela venceu um concurso de uma rede de TV do Japão para conhecer as estrelas dos filmes durante o lançamento de Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Kana venceu 10.000 pessoas, então dá pra dizer que ela é bastante fã da saga. Mas ninguém sabia que ela agiria de maneira tão peculiar ao encontrar o astro dos filmes.

A situação inteira se torna ainda mais bizarra por conta do já conhecido formato dos programas japoneses – palavras coloridas (e incompreensíveis) aparecendo e sumindo do nada na tela, e aquele quadrado no canto mostrando as reações das outras pessoas. Ah, Japão.

Mesmo com a estranheza inicial, é impossível não perceber o quanto a garota Kana é adorável no vídeo. A felicidade dela é genuína e isso fica bastante claro. Daniel Radcliffe, que nunca tinha visto a menina na vida, lida muito bem com a situação e consegue se divertir mesmo sem entender nada do que ela diz.

Curtiu o post? Então acho que você também vai gostar de ler sobre as 5 coisas que ninguém te conta sobre passar férias em Orlando. Se você gosta de aplicativos (e quem não gosta?) recomendo 6 apps que podem tornar a sua vida melhor. Recomendo também curtir a página do blog no Facebook. Quer mais? Então pode vir trocar uma ideia comigo no Twitter!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s