Agosto, mês do desgosto – de onde vem a expressão?

agosto

Agosto começou e você provavelmente já viu gente por aí reclamando, pedindo proteção, querendo que o mês acabe logo. Todo ano é o mesmo deus nos acuda, como se alguma coisa terrível estivesse certa para acontecer nesses 31 dias. A agonia é tanta que pessoas não viajam nesse mês com medo de acidentes, as noivas nem consideram agosto como um mês válido para casamento e muitos empresários nem sequer fecham negócios. E o mais curioso: na Argentina, tem gente que passa o mês inteiro sem lavar a cabeça com medo de atrair a morte.

Não existe apenas uma razão para tanto auê em torno desse mês, mas sim um conjunto de fatores que colabora para todo esse suposto misticismo. E o primeiro deles tem sua origem datada de muito tempo atrás, láááááá no século 8 antes de Cristo.

A constelação do terror

constelação_leão

Estudar a civilização da Roma Antiga é algo prazeroso por si só. É incrível pensar em como, com tão pouca tecnologia, eles conseguiram fazer tantos avanços nas áreas da política, engenharia, armamentos e arquitetura. O que atrasava a população romana era o misticismo que rondava o povo (algo presente em praticamente todas as civilizações antigas). Repare bem nessa imagem aí em cima. Vá lá, te dou um tempinho.

Reparou? Eu olhei, olhei, olhei e olhei de novo, mas só consegui enxergar um ferro de passar roupa (meio torto, ainda por cima). Tem gente que diz que isso parece um rato. Mas meus parabéns se você conseguiu enxergar um leão aí – ou pelo menos é o que os astrólogos dizem que é. Mas as pessoas da Roma Antiga tinham uma interpretação ainda mais absurda: elas achavam que isso era um dragão! Esse conjunto de astros acontecia sempre no fim de agosto, portanto os romanos ficavam o mês todo apreensivos de quando o dragão apareceria. E você aí achando minha interpretação do ferro de passar exagerada, né?

 Olá Brasil, tchau esposa

descobrimento

Acredita-se que essa daqui seja a principal causa do “desgosto” sentido por brasileiros pelo mês de agosto, e veio através do mar, lá de Portugal, durante a época da colonização.

Era em agosto que os portugueses partiam em busca de novas terras, deixando suas esposas em solo português. É bom lembrar também que muitos não voltavam, devido à doenças desconhecidas e comidas estragadas dos navios. Com medo de acabarem viúvas, as portugueses começaram a evitar o casamento em agosto, superstição que chegou ao Brasil e continua forte mesmo 500 anos depois.

Conflito mundial = má sorte pessoal?

1guerra

Nos meus anos de pesquisa para escrever esse grandioso exemplar de puro jornalismo investigativo, descobri muita gente acredita nos maus agouros de agosto por causa dos terríveis acontecimentos da 2º Guerra Mundial. Os eventos mais citados são a posse de Hitler como Führer da Alemanha (em 2 de agosto de 1934) e a detonação de bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki (6 e 9 de agosto de 1945, respectivamente).

Ok, ninguém duvida que tudo isso levou a consequências catastróficas para a humanidade, mas daí a alguém dizer que por conta disso terá “azar” no mês de agosto é um salto mirabolante e extremamente forçado. Quem teve má sorte foram os japoneses que estavam em Hiroshima ou Nagasaki na hora dos lançamentos e os judeus que viviam na Alemanha de Hitler, e pronto.

Bye bye presidentes

Juscelino

Quando se quer acreditar em algo, tem gente que faz de tudo para encontrar relações absurdas entre fatos totalmente não-relacionados. Para os defensores do desgosto de agosto, até morte de presidente tá valendo.

Eles insistem que a morte de dois presidentes nesse mês é um forte indício da má sorte trazida pelo mês. No caso, os presidentes são Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek. O primeiro cometeu suicídio por não suportar mais as pressões políticas da época (anos 1950). Já JK morreu num contexto muito diferente, nos anos 1970, devido a um acidente de carro ocorrido quando já não era mais presidente. Duas mortes com 20 anos de diferença, com causas diferentes e ocorridas em momentos políticos distintos. É como eu falei: sem relação nenhuma.

Aí você, querido leitor, acompanha o texto até aqui e quer saber por que diabos os argentinos não lavam a cabeça no mês de agosto. Essa, meus amigos, nem Freud explica!

Anúncios

3 ideias sobre “Agosto, mês do desgosto – de onde vem a expressão?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s